Rádio Everyday, o começo...
09/08/2016 - 8h30 em Novidades

" ... enquanto seus amigos ficam bêbados, e fazem grupos de rock and roll,

morrendo de solidão..."  Essa frase da letra de Bloco K, música da banda de

Brasília, Detrito Federal (https://www.youtube.com/watch?v=zyMdXQvBI3c) 

é dos anos 80, mas sintetiza bem esse meu momento de agora.

 Se naquela época todos nós queríamos montar Bandas de Rock and

Roll, ( Eu não muito. Eu já me contentava só por ficar ouvindo.) muitos

amigos meus montaram, tocaram, cantaram; e alguns estão na ativa até o

momento. E eu era piolho. Não perdia um ensaio. Ficávamos trancados dentro

de quartos, tocando o mesmo acorde infinitas vezes. Ufa!!

Mas hoje, outros amigos, não sei se ficam bêbados ou não; estão montando...

rádios Webs. E eu estou entrando nessa também. Não de gaiato, nem pelas

beiradas, nem pela porta do fundo, mas com responsabilidade! Eu que já estou

nesse trem por um bom tempo; sou radialista entre outras (muitas) coisas. Vi uma

emissora de rádio nascer; (e muitas outras) passei por todos os seus processos;

desde a colagem de Sonex (material que se usa na parede para

dar aquela acústica.) até a instalação dos equipamentos no estúdio, passando

ainda por todos os outros detalhes, como ser responsável pela programação

musical e de comercias, produção, locução, e outras coisas de uma emissora de rádio.

Inclusive saber a respeito do seu faturamento em termos financeiros e relação com ouvintes

e anunciantes. Por fim, ver bem de perto como " fazer rádio " (e como não fazer).

E tem também aquele lance de desde criança acalentar o sonho de um dia

ter uma rádio sua. Fazer dela o que bem quisesse.

A Rádio em sí, vamos dizer, física, como a conhecemos, é muito cara. Desde a

concessão do canal, que é muito burocrático, quase sempre são os politicos que

tem as maiores facilidades para conseguir, até a aquisição de todos os

equipamentos para se montar a dita cuja. Mas o momento agora, nesses tempos

" internéticos", é que as WebRádios começam a colocar as manguinhas prá

fora; não que o modelo tradicional de rádio esteja findando-se. Não, não, não.

Mas hoje mais ouvintes de rádio ouvem músicas em outras plataformas.

O rádio sim, perdeu ouvintes. Até o seu famoso horário nobre está na balança.

Hoje a parte da manhã tem concorrência direta com a TV, que trocou seus

programas educativos e desenhos animados por tele-jornais e programas

de entreterimento.

Vou ser mais um? Sim, existem zilhões de rádios webs pelo mundo afora.

Mas quem se comprometer a fazer algo novo, e que chame a atenção, vai

se dar bem. E eu quero estar nessa parte. Quero fazer a diferença.

E a Rádio Everyday se especializou num filão que não acaba. A música dos

anos 60. Tantas Bandas e Cantores ao redor do mundo deram a sua

contribuição para a cultura. E são cultuados e venerados até hoje. Até no

Brasil a lista é vasta. Então como se diz no rádio tradicional, " ajeite sua

antena, e sintonize a nossa programação!!" Estamos no ar, pela internet,

para o Brasil inteiro, para o mundo inteiro... e que a sorte nos ajude!!

 

 

COMENTÁRIOS